Ver todas as obras de Rufino Tamayo

Artista Rufino Tamayo
Biografia Tamayo, Rufino
Oaxaca, México, 1899
Cidade do México, México, 1991

Filho de índios zapotecas, Rufino Tamayo nasceu na cidade arqueológica de Oaxaca, no sul do México, e ainda jovem radicou-se na capital mexicana, onde começou seus estudos na Escola Nacional de Artes Plásticas San Carlos e expôs pela primeira vez em 1926. Apesar de contemporâneo dos famosos muralistas políticos Diego Rivera, David Alfaro Siqueros e Jose Clemente Orozco, Tamayo deu as costas à chamada Arte Nacional, inaugurada após a revolução de 1910, desenvolvendo uma linguagem plástica que integra primorosamente cores e texturas. Atacado pela crítica nacionalista, foi obrigado a se mudar para Nova York. Viveu também por 14 anos em Paris. Quando, em 1950, foi premiado na Bienal de Veneza e o mercado mexicano de arte curvou-se à qualidade de seu trabalho, Tamayo conseguiu voltar a seu país.
Apesar de Rivera e Frida Kahlo serem mais conhecidos no exterior, foi Tamayo quem construiu a base da Arte Contemporânea Mexicana. Os elementos que mais a caracterizam - cores fortes, abstracionismo e "realismo fantástico" - estão muito ligados a Tamayo, que consegue transpor a imensidão dos murais, em quadros de cavalete.
No Brasil, Tamayo recebeu o Grande Prêmio da Bienal de São Paulo de 1953 e, na Bienal de 1977, foi homenageado com uma sala repleta de gravuras, óleos e murais de sua autoria.
Morreu em 1991, depois de ter criado no México dois museus, um na sua cidade natal, para apresentar sua coleção de arte e arqueologia pré-colombiana e outro, na cidade do México, para sua coleção de Arte Moderna internacional.

Júlio Meiron
Gabriela Suzana Wilder
Fonte : Mac/SP
Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.