Joaquim Tenreiro

Ver todas as obras de Joaquim Tenreiro

Artista Joaquim Tenreiro
Biografia TENREIRO, Joaquim
(1906, Melo, Serra da Estrela, Portugal - 1992, Itapira, SP)

Chegou ao Brasil em 1928, e em 1929 matriculou-se no curso de desenho do Liceu Literário Português. Foi um dos fundadores do Núcleo Bernardelli, em 1931. Pintor de paisagens e retratista, notabilizou-se como precursor do moderno móvel brasileiro, dedicando-se também à escultura em madeira. Em 1978, ganhou o prêmio de melhor escultor, conferido pela Associação Paulista de Críticos de Arte. A seu respeito, escreveu Walmir Ayala em 1972: "O esquema de beleza não está divorciado desta obra, concebida por um artista coerente e fiel à missão de organizar belamente o espaço a ser ocupado pelo homem, seja uma cadeira, uma paisagem, um registro de estruturas capazes de repercutir, em termos de contemporaneidade, os ecos legítimos do decorativismo barroco da fase colonial."

Referências: O Brasil por seus artistas (MEC, 1979), de Walmir Ayala; Núcleo Bernardelli: arte brasileira nos anos 30 e 40 (Pinakotheke, 1982), de Frederico Morais; Joaquim Tenreiro: madeira/arte e design (Centro Empresarial Rio, 1985), organização de Ascânio MMM e Ronaldo do Rego Macedo; Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand (JB, 1987), de Roberto Pontual; Acervo Banco Chase Manhattan (Index, 1989), texto de Pietro Maria Bardi; 150 anos de pintura no Brasil: 1820/1970 (Ilustrado pela coleção Sergio Fadel, Colorama, 1989), de Donato Mello Júnior, Ferreira Gullar e outros; Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: 1816-1994 (Topbooks, 1995), de Frederico Morais; Móvel moderno no Brasil (Studio Nobel/Fapesp/Edusp, 1995), de Maria Cecilia Loschiavo dos Santos; Política das artes: textos escolhidos I (Edusp, 1995), de Mário Pedrosa, organização de Otília Arantes; Arte construtiva no Brasil: coleção Adolpho Leirner (DBA, 1998), coordenação editorial de Aracy Amaral, Tenreiro (Bolsa de Arte/Icatu, 1998), de Soraia Cals, textos de André Seffrin e Maria Cecilia Loschiavo dos Santos; Tridimensionalidade: arte brasileira do século XX (2. ed. revista e ampliada Itaú Cultural/Cosac & Naify, 1999), de Annateresa Fabris, Fernando Cocchiarale e outros; Joaquim Tenreiro: o mestre da madeira (Bolsa de Arte/Pinacoteca do Estado, 2000), textos de José Roberto Teixeira Leite, Maria Cecilia Loschiavo dos Santos e Joaquim Tenreiro; Uma introdução à história do design (Edgard Blücher, 2000), de Rafael Cardoso Denis.
Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.