Logotipo
Atualizado : 09/12/2016 às 16:53:38
Usuários On-Line :  0206
Catálogo das Artes - Menu de navegação
      Detalhamento da Biografia do Artista
<< Voltar
 NOTA : Clique na(s) imagem(ns) para vê-la(s) ampliada(s).

Artista : Antonio Manuel de Oliveira - Antonio Manuel - Antonio Manoel
Algumas Obras do artista...

                       
 
   
 
 
 
                             
veja mais...
LINKS COM REFERÊNCIA AO ARTISTA
BIOGRAFIA
 

Antonio Manuel (Avelãs de Caminha, Portugal, 1947). Vive e trabalha no Rio de Janeiro.

Antonio Manuel é um dos principais nomes ligados à arte de tom político e ao experimentalismo correntes no Brasil entre o final dos anos 1960 e a década seguinte. Uma de suas obras mais importantes foi a performance O corpo é a obra, na qual ele aparece completamente nu na abertura do Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro, em 1970. Como Mário Pedrosa definiu celebremente, Manuel fez um "exercício experimental da liberdade".

Dois anos antes, o artista criara outros trabalhos-chave da arte política brasileira, como Urnas quentes e Repressão outra vez - eis o saldo. Em 1983, na ação Vaga-lume, foi deixada uma Urna quente (que nunca teria o conteúdo revelado) no morro carioca da Catacumba, de onde fora removida uma favela.

Nos anos 1990, sua instalação Fantasma, exibida inicialmente na Galeria de Arte Ibeu, no Rio, em 1994, e posteriormente apresentada na 24a Bienal de São Paulo, em 1998, continuava a transitar pelo binômio revelar/esconder. A peça tinha dezenas de pedaços de carvão pendurados em uma sala expositiva, junto da fotografia de uma testemunha de um crime que não poderia mais expor sua identidade. Lanternas iluminavam a imagem.

Manuel também expôs a instalação Sucessão de fatos na Bienal do Mercosul, em Porto Alegre, em 2003, e participará da 29a Bienal de São Paulo, a partir de setembro de 2010. Há obras do artista em acervos importantes do país, como o MAM-RJ, o MAM-SP e o MAC-USP.

Exposições individuais

2010
Antonio Manuel at Pharos Centre of Contemporary Art, Nicosia, Cyprus; XXIX
Rio Experimental. Mas Allá del Arte, el Poema y la Acción, Espacio de la Fundación Marcelino Botin, Santander, Espanha

2007
Fatos, Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, Brasil

2006
Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo, Brasil

2005
Pharos Centre of Contemporary Art, Nicosia, Chipre

2004
Galeria de Arte Manoel Macedo, Belo Horizonte, Brasil
HAP Galeria, Rio de Janeiro, Brasil

2002
Museu da Chácara do Céu, Rio de Janeiro, Brasil
Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo, Brasil

2001
HAP Galeria, Rio de Janeiro, Brasil

2000
Fundação Serralves, Porto, Portugal

1999
Fantasma, Galerie Nationale du Jeu de Paume, Paris, França
Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo, Brasil

1998
MAC/Niterói, Niterói, Brasil
Antonio Manuel: pinturas e desenhos, Galeria de Arte e Pesquisa da Ufes, Vitória, Brasil

1997
Antonio Manuel, Centro de Arte Hélio Oiticica, Rio de Janeiro, Brasil

1993
Antonio Manuel: pinturas, Galeria Goudard, Rio de Janeiro, Brasil

1990
Sombras e Cintilações, Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo, Brasil

1988
Por Tudo, Galeria Montessanti, Rio de Janeiro, Brasil

1986
Individual, Gabinete de Arte, São Paulo, Brasil
Quadro a Quadro, Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo, Brasil
Tudo isso Existe, Petite Galerie, Rio de Janeiro, Brasil

1985
Galeria Saramenha, Rio de Janeiro, Brasil

1983
Antonio Manuel: pinturas, Galeria GB Arte, Rio de Janeiro, Brasil

1980
Frutos do Espaço, Espaço Arte Brasileira Contemporânea, Parque da Catacumba, Rio de Janeiro, Brasil

1976
Isso É que É, Galeria Arte Global, São Paulo, Brasil

1975
Isso É que É, Petite Galerie, Rio de Janeiro, Brasil

1967
Galeria Goeldi, Rio de Janeiro, Brasil


Exposições Coletivas

2010
XXIX Bienal Internacional de São Paulo
Rio Experimental. Mas Allá del Arte, el Poema y la Acción, Espacio de la Fundación Marcelino Botin, Santander, Spain.
Experiments /Bodies / Witnesses: artists' film and video from the 1970s, Camden Arts Centre, London.

2008
Art ≠ Vida: Action by Artists of the Americas, 1960 - 2000, Museo Del Barrio, New York, EUA

2007
Arte Como Questão - Anos 70, , Instituto Tomie Ohtake, São Paulo
Coleção Itaú Contemporâneo: Arte no Brasil 1981-2006, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

2006
MAM na OCA - arte brasileira do acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil
Espaço Aberto/Espaço Fechado - sites for sculpture in modern Brazil, Henry Moore Institute, Leeds, Inglaterra
É HOJE na arte brasileira contemporânea, Santander Cultural, Porto Alegre, Brasil
Notas do Observatório - Arte Contemporânea Brasileira, Centro Cultural Telemar, Rio de Janeiro, Brasil

2005
5th Mercosul Biennial, Porto Alegre, Brasil
L'Art Contemporain Brésilien dans sa diversité, Carreau du Temple, Paris, França
40/80: uma mostra de arte brasileira, na Léo Bahia Arte Contemporânea, Belo Horizonte, Brasil
O Corpo na Arte Contemporânea Brasileira, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

2004
Beyond Geometry; Experiments in Form. 1940-70's. Los Angeles County Museum of Art; Miami Art Museum, EUA
Inverted Utopias, Museum of Fine Arts Houston, EUA
Arte Contemporânea: uma história em aberto, Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo, Brasil

2003
Artefoto, CCBB, Brasília, Brasil
Poema Planar-Espacial, no Sesc, Campos dos Goytacazes e Sesc Nova Friburgo, Rio de Janeiro, Brasil
Bandeiras do Brasil, Museu da República, Rio de Janeiro, Brasil
A Subversão dos Meios, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
Arte e Sociedade: uma relação polêmica, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

2002
Artefoto, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil
Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil
ARTEQUEUNE: Diversidade & Confluência Brasil/Europa, Museu de Arte de Brasilia, Brasil
Entre a Imagem e a Palavra: módulo 2, Sala MAM-Cittá América, Rio de Janeiro, Brasil
Identidades: o retrato brasileiro na Coleção Gilberto Chateaubriand, MAM, Rio de Janeiro, Brasil
A Forma e a Imagem Técnica na Arte do Rio de Janeiro: 1950-1975, Paço das Artes, São Paulo, Brasil
Mapa do Agora: arte brasileira recente na Coleção João Sattamini do Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil

2001
Brazil: Body and Soul, Solomon R. Guggenheim Museum, New York, EUA
Experiment Experiência: art in Brazil 1958-2000, Museum of Modern Art, Oxford, Inglaterra
A Trajetória: o experimento do artista, a trajetória e o processo, Funarte, Rio de Janeiro, Brasil
(Quase) Efêmera Arte, no Itaú Cultural, Campinas, Brasil
Aquarela Brasileira, Centro Cultural Light, Rio de Janeiro, Brasil
O Espírito de Nossa Época, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil
Anos 70: Trajetórias, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
O Espírito de Nossa Época, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil
Trajetória da Luz na Arte Brasileira, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

2000
Versiones del Sur: Cinco Propuestas en Torno a la Arte en América, Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madrid, Espanha
Pinturas na Coleção João Sattamini, Museu de Arte Contemporânea, Niterói, Brasil
Jornal Aberto, Museu do Telephone, Rio de Janeiro, Brasil
Situações: arte brasileira anos 70, Fundação Casa França-Brasil, Rio de Janeiro, Brasil
Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento. Arte Contemporânea, na Fundação Bienal, São Paulo, Brasil
Leituras Construtivas, Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo, Brasil

1999
Re-Aligning Visions: Alternative Currents in South American Drawing, Miami Art Museum, Miami, EUA
Global Conceptualism: Points of Origins 1950s-1980s, The Queens Museum of Art, New York, EUA, Walker Art Center, Minneapolis - EUA, Miami Art Museum, Miami, EUA
Cotidiano/Arte. O Objeto - Anos 60/90, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
Cotidiano/Arte. O Consumo, Beba Mona Lisa, no Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

1998
Re-Aligning: Alternative Currents in South American Drawing, Arches M. Huntington Art Gallery Austin (EUA), Museum of Fine Arts of Caracas
Ocupações Descobrimentos, Museu de Arte Contemporânea, Niterói, Brasil
Anos 60/70: Coleção Gilberto Chateaubriand, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil
Trinta Anos de 68, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil
24ª Bienal Internacional de São Paulo, Fundação Bienal, São Paulo, Brasil
Formas Transitivas: arte brasileira, construção e invenção 1970/1998, Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo, Brasil
Fronteiras, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand - Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro e Masp, São Paulo, Brasil
Teoria dos Valores, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil

1997
Re-Aligning Visions: alternative currents in South American drawing, El Museo del Barrio, New York, EUA e Arkansas Art Center, Little Rock, EUA
I Bienal de Artes Visuais do Mercosul, Porto Alegre, Brasil

1996
O Efêmero na Arte Brasileira: anos 60/70, Itaú Galeria, Brasília, Brasil
Arte Contemporânea Brasileira na Coleção João Sattamini, Museu of Contemporary Art, Niterói, Brasil

1995
Configura 2 - Dialog der Kulturen, Gallery Fischmark, Erfurt, Alemanha
A Arma Fálica, Rio Arte, Rio de Janeiro, Brasil
Livro-Objeto: a fronteira dos vazios, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil

1993
Um Olhar sobre Joseph Beuys, MAB/DF, Brasília, Brasil
Brasil: Segni d'Art, na Biblioteca Nationale Centrale di Firenze, Florença, Italia
e Biblioteca Nazionale Braidense, Milão, Italia
Arte Erótica, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil
Emblemas do Corpo: o nu na arte moderna brasileira, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil
O Desenho Moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateaubriand, Galeria de Arte do Sesi, São Paulo, Brasil
Brasil, Segni d'Arte, Querini Stanpalia, Biblioteca Braidense, Biblioteca Nationale e Centro de Estudos Brasileiros, Veneza, Milão, Florença e Roma, Italia

1992
Mário Pedrosa, Arte, Revolução e Reflexão, Centro Municipal de Cultura, Porto Alegre, Brasil
1ª A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil
Coca-Coca 50 Anos com Arte, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil
Anos 60/70: Coleção Gilberto Chateaubriand - Museu de Arte Moderna, Galeria de Arte do Sesi, São Paulo, Brasil
O Efêmero na Arte Brasileira: anos 60/70, Galeria Itaú Cultural, Penápolis, Brasil
Fantasma, Galeria do Ibeu - premiado, Rio de Janeiro, Brasil
LivroObjeto: a fronteira dos vazios, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil
O Desenho Moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateubriand, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil
Trincheiras: arte e política no Brasil, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil
Bienal Brasil Século XX, Fundação Bienal, São Paulo, Brasil
O Efêmero na Arte Brasileira: anos 60/70, Itaú Cultural, Brasil
Poética da Resistência: aspectos da gravura brasileira, Galeria de Arte do Sesi, São Paulo, Brasil

1991
Coletiva, Secretaria de Cultura de Lisboa, Lisboa, Portugal
Imagem sobre Imagem, Espaço Cultural Sérgio Porto, Rio de Janeiro, Brasil
Mário Pedrosa, Arte Revolução, Reflexão, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil

1990
Figurativismo/Abstracionismo. O Vermelho na Pintura Brasileira, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil

1989
Gravura Brasileira: 4 temas, EAV/Parque Lage, Rio de Janeiro, Brasil
Rio Hoje, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil

1988
Arte Hoje 88, Casa da Cultura, Ribeirão Preto, Brasil
O Eterno é Efêmero, Petite Galerie, Rio de Janeiro, Brasil

1987
Ao Colecionador: homenagem a Gilberto Chateaubriand, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil

1986
Depoimento de uma Geração: 1969-1970, Galeria de Arte Banerj, Rio de Janeiro, Brasil
Coletiva, Gabinete de Arte, São Paulo, Brasil

1985
Encontros, Petite Galerie, Rio de Janeiro, Brasil

1984
Arte Brasileira Atual, na UFF, Niterói, Brasil
Intervenções no Espaço Urbano, Funarte. Galeria Sérgio Milliet, Rio de Janeiro, Brasil

1983
A Flor da Pele: pintura e prazer, Centro Empresarial Rio, Rio de Janeiro, Brasil
Instalação, Parque da Catacumba, Rio de Janeiro, Brasil

1982
Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, Centro de Arte Moderna . José de Azeredo Perdigão, Lisboa, Portugal
Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, Barbican Art Gallery, Londres, Inglaterra

1981
Antonio Manuel, Reinaldo Jardim e Rettamazzo, Solar do Rosário, Curitiba, Brasil

1980
Quasi Cinema, Centro Internazionale di Brera, Milão, Italia
Frutos do Espaço, Espaço ABC, Rio de Janeiro, Brasil
Homenagem a Mário Pedrosa, Galeria Jean Boghici, Rio de Janeiro, Brasil

1979
Lis´79: Lisbon International Show, Lisboa, Portugal

1978
O Objeto na Arte: Brasil anos 60, MAB/Faap, São Paulo, Brasil

1976
38º Biennale di Venezia - Sector International Actualities, installation Semi-optic [Semi-ótica], Veneza, Italia

1975
Mostra de Arte Experimental de Filmes Super-8, Audiovisual e Videotape, Galeria Maison de France, Rio de Janeiro, Brasil

1973
Expo-Projeção 73, Espaço Grife, São Paulo, Brasil

1971
International Biennial Exhibition of Prints Tokio, Japão
International Biennial Exhibition of Prints Kyoto, Japão

1970
19º Salão Nacional de Arte Moderna, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil

1969
Salão da Bússola, Museu de Arte Moderna - prêmio aquisição [acquisition prize] Rio de Janeiro, Brasil

1968
4º Salão de Arte Contemporânea, Museu de Arte Contemporânea - prêmio de desenho [prize of drawing], Campinas, Brasil
25º Salão Paranaense, Biblioteca Pública do Paraná - prêmio de gravura [prize of engraving], Curitiba, Brasil
17º Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil
Apocalipopótese, Pavilhão Japonês, Rio de Janeiro, Brasil
Arte no Aterro: um mês de arte pública, no Aterro do Flamengo e Pavilhão Japonês, Rio de Janeiro, Brasil
O Artista Brasileiro e a Iconografia de Massa na Esdi, Rio de Janeiro, Brasil
2ª Bienal Nacional de Artes Plásticas, Salvador, Brasil

1967
4º Salão de Arte Moderna do Distrito Federal, Teatro Nacional de Brasília, Brasília, Brasil
3º Salão de Arte Contemporânea - grande medalha de prata, Campinas, Brasil
1º Salão Nacional de Pintura Jovem, Hotel Quitandinha, Petrópolis, Brasil
16º Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil
Nova Objetividade Brasileira, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil
Tropicália, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil
9º Bienal Internacional de São Paulo, Fundação Bienal - prêmio aquisição [acquisition prize], São Paulo, Brasil

1966
23º Salão Paranaense de Belas Artes, Biblioteca Pública do Paraná - prêmio de desenho [prize of drawing], Curitiba, Brasil
15º Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil
1ª Bienal Nacional de Artes Plásticas, Salvador, Brasil

1965
Salão dos Adolescentes, Rio de Janeiro, Brasil


Prêmios

1995
Instituto Brasil-Estados Unidos Fantasma/ Phantom installation

1977
Prize at the V Festival de Curta-metragem do Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil

1975
Prize at the V Jornada Brasileira de Curta-Metragem, Salvador Bahia, Brasil

1973
Prize at the II Festival de Curta Metragem, Jornal do Brasil/INC, Rio de Janeiro, Brasil

1969
Acquisition Prize, Salão da Bússola, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil

1968
Prize for drawing, IV Salão de Campinas, São Paulo, Brasil
Prize for engraving, XXV Salão Paranaense de Belas Artes, Curitiba, Paraná, Brasil

1967
Acquisition Prize, IX Bienal Internacional de São Paulo, Brasil
Large Silver Medal at the III Salão de Arte Contemporânea, Campinas, São Paulo, Brasil

1966
Prize for drawing, XXIII Salão Paranaense de Belas Artes, Curitiba, Paraná, Brasil


Coleções Públicas

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil
Museu de Arte Contemporânea de Niteroi, Brasil
Fundação Serralves, Porto, Portugal
Museu de Arte de Curitiba, Brasil


fonte : Galeria Nara Roesler em Dez/2010

---------------------------------------------------------------------------------------------------------
ANTONIO MANUEL Oliveira
(1947, Avelãs de Caminho, Portugal)

Desde os seis anos de idade mora no Rio de Janeiro, onde começou a estudar desenho em 1963. Nos anos 60 assinava seus trabalhos com o pseudônimo Antomá. Expôs pela primeira vez em 1965. Participou da Bienal de São Paulo com prêmio de aquisição em 1967, da Bienal de Gravura, Tóquio e Kioto (Japão, 1971), e da Bienal de Veneza (1976). Seu currículo inclui ainda inúmeras outras participações em salões de âmbito nacional e internacional. Expôs individualmente diversas vezes. Entre suas mais recentes apresentações devemos destacar: 1994, IBEU, Copacabana e Madureira, Rio de Janeiro; 1997, Centro de Arte Hélio Oiticica, Rio de Janeiro; 1998, Museu de Arte Contemporânea, Niterói, esta última juntamente com Barrio. Entre dezembro de 1998 e fevereiro de 1999, expôs em Paris, na Galeria Nacional Jeu de Paume, na Place de la Concorde. Reynaldo Roels Jr. escreveu a seu respeito em 1988: "É no isolamento do ateliê que ele pode parar e refletir melhor sobre os caminhos da arte contemporânea. Para Antonio, eles são um encontro de muita história, da arte e do país, além de sua própria."

Referências: Brasil vivo (Editora Renes, 1971), de Roberto Moriconi; Antonio Manuel (Funarte, 1984), textos de Frederico Morais, Hélio Oiticica, Mário Pedrosa e Ronaldo Brito; Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand (JB, 1987), de Roberto Pontual; Crônicas de amor à arte (Revan, 1995) e Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: 1816-1994 (Topbooks, 1995), de Frederico Morais; Anos 60: transformações da arte no Brasil (Campos Gerais, 1998), de Paulo Sergio Duarte; Antonio Manuel: entrevista a Lúcia Carneiro e Ileana Pradilla (Lacerda, 1999); Monumentos urbanos: obras de arte na cidade do Rio de Janeiro (Prêmio, 1999), de Frederico Morais.


fonte : Cda em junho/2007
 
Fonte: Cda - 06/06/2007

  LOGIN DE ASSINANTES - Guia de Preços
Clique Aqui
 
  LOGIN DE ANUNCIANTES - Ofertas Especiais
Clique Aqui
 
        Copyright © 2007 Catálogo das Artes