Logotipo
Atualizado : 09/12/2016 às 16:53:38
Usuários On-Line :  0300
Catálogo das Artes - Menu de navegação
      Detalhamento da Biografia do Artista
<< Voltar
 NOTA : Clique na(s) imagem(ns) para vê-la(s) ampliada(s).

Artista : Frans Krajcberg
Algumas Obras do artista...

                             
 
   
 
 
 
                                   
veja mais...
LINKS COM REFERÊNCIA AO ARTISTA
BIOGRAFIA
 
KRAJCBERG, Frans
(1921, Kozienice, Polônia)

Primeiros estudos na Alemanha (Stuttgart), transferindo-se para o Brasil em 1948. Morou em São Paulo, no Rio de Janeiro, no Paraná, em Minas Gerais e na Bahia. A partir de 1951 fez intenso percurso internacional, expondo diversas vezes na Europa e nos Estados Unidos. Na IV Bienal de São Paulo, em 1957, conquistou o prêmio de melhor pintor nacional. No Rio de Janeiro, ainda em 1957, conquistou o primeiro prêmio do Salão de Arte Moderna. Foi premiado também na Bienal de Veneza de 1964. Desenvolveu paralelamente pintura, escultura e fotografia. Em 1992 o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro inaugurou a exposição Imagens do Fogo, que seguiu no mesmo ano para o Museu de Arte Moderna da Bahia. Em 1996, no complexo cultural La Villette, em Paris, foi inaugurada sua exposição Villette-Amazone. Em 2001, nas comemorações dos 80 anos do artista, discute-se a criação do Instituto Krajcberg, projeto a realizar-se em seu sítio em Nova Viçosa, Bahia.

Referências: A criação plástica em questão (Vozes, 1970), de Walmir Ayala; Arte como medida (Perspectiva, 1982), de Sheila Leirner; História geral da arte no Brasil (Instituto Walther Moreira Salles/Fundação Djalma Guimarães, 1983), coordenação de Walter Zanini; Seis décadas de arte moderna na coleção Roberto Marinho (Pinakotheke, 1985), texto sobre Krajcberg de autoria de Jayme Maurício; Natura (1986), de Frans Krajcberg; Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand (JB, 1987), de Roberto Pontual; Krajcberg (Gabinete de Arte do Rio de Janeiro, 1991); Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: 1816-1994 (Topbooks, 1995), de Frederico Morais; Anos 60: transformações da arte no Brasil (Campos Gerais, 1998), de Paulo Sergio Duarte; Tridimensionalidade: arte brasileira do século XX (2. ed. revista e ampliada Itaú Cultural/Cosac & Naify, 1999), de Annateresa Fabris, Fernando Cocchiarale e outros; Frans Krajcberg: Revolta/Natura (GB Arte, 2000, 2 v.), de Frederico Morais e outros; Arte brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem (A. Jakobsson, 2002), de Paulo Herkenhoff.


fonte : Bolsa de Arte do Rio de Janeiro




----------------------------------------------------------------------------------------------------------


Krajcberg, Frans (1921)



Biografia

Frans Krajcberg (Kozienice Polônia 1921). Escultor, pintor, gravador, fotógrafo. Estuda engenharia e artes na Universidade de Leningrado. Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), perde toda a família em um campo de concentração. Muda-se para a Alemanha, ingressando na Academia de Belas Artes de Stuttgart, onde é aluno de Willy Baumeister. Chega ao Brasil em 1948. Em 1951, participa da 1ª Bienal Internacional de São Paulo com duas pinturas. Reside por um breve período no Paraná, isolando-se na floresta para pintar. Em 1956, muda-se para o Rio de Janeiro, onde divide o ateliê com o escultor Franz Weissmann (1911 - 2005). Naturaliza-se brasileiro no ano seguinte. A partir de 1958, alterna residência entre o Rio de Janeiro, Paris e Ibiza. Desde 1972, reside em Nova Viçosa, no litoral sul da Bahia. Amplia o trabalho com escultura, iniciado em Minas Gerais, utilizando troncos e raízes, sobre os quais realiza intervenções. Viaja constantemente para a Amazônia e Mato Grosso e fotografa os desmatamentos e queimadas, revelando imagens dramáticas. Dessas viagens, retorna com raízes e troncos calcinados, que utiliza em suas esculturas. Na década de 1980, inicia a série Africana, utilizando raízes, cipós e caules de palmeiras associados a pigmentos minerais. A pesquisa e utilização de elementos da natureza, em especial da floresta amazônica, e a defesa do meio ambiente, marcam toda sua obra. O Instituto Frans Krajcberg, em Curitiba, é inaugurado em 2003, recebendo a doação de mais de uma centena de obras do artista.



Atualizado em 04/11/2005
fonte : Itaú Cultural

27/02/2007


 
Fonte: Bolsa de Arte do Rio de Janeiro/Itaú Cultural - 05/06/2007

  LOGIN DE ASSINANTES - Guia de Preços
Clique Aqui
 
  LOGIN DE ANUNCIANTES - Ofertas Especiais
Clique Aqui
 
        Copyright © 2007 Catálogo das Artes