Logotipo
Atualizado : 09/12/2016 às 16:53:38
Usuários On-Line :  0293
Catálogo das Artes - Menu de navegação
      Detalhamento da Biografia do Artista
<< Voltar
 NOTA : Clique na(s) imagem(ns) para vê-la(s) ampliada(s).

Artista : Antonio Henrique Amaral - Antonio Henrique Abreu Amaral
Algumas Obras do artista...

                       
 
   
 
 
 
                                   
veja mais...
LINKS COM REFERÊNCIA AO ARTISTA
BIOGRAFIA
 

Amaral, Antonio Henrique (1935)



Biografia

Antonio Henrique Abreu Amaral (São Paulo SP 1935). Pintor, gravador e desenhista. Inicia sua formação artística na Escola do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - Masp, com Sambonet (1924 - 1995), em 1952. Em 1956, estuda gravura com Lívio Abramo (1903 - 1992) no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP. Em 1958, viaja para a Argentina e o Chile, onde realiza exposições e entra em contato com Pablo Neruda (1904 - 1973). Viaja para os Estados Unidos em 1959, estudando gravura no Pratt Graphics Center, em Nova York. Voltando ao Brasil em 1960, trabalha como assistente na Galeria Bonino, no Rio de Janeiro, e conhece Ivan Serpa (1923 - 1973), Candido Portinari (1903 - 1962), Antonio Bandeira (1922 - 1967), Djanira (1914 - 1979) e Oswaldo Goeldi (1895 - 1961). Paralelamente à carreira artística, atua como redator publicitário. No início da carreira realiza desenhos e gravuras que se aproximam do surrealismo. A partir da metade da década de 1960, sua produção passa a incorporar a temática social, elementos da gravura popular e da cultura de massa, aproximando-se também da arte pop. Em 1967, lança o álbum de xilogravuras coloridas O Meu e o Seu, com apresentação e texto de Ferreira Gullar e capa de Rubens Martins, em que apresenta uma crítica ao autoritarismo vigente no país. Passa a dedicar-se predominantemente à pintura. Recebe em 1971 o prêmio viagem ao exterior do Salão de Arte Moderna do Rio de Janeiro e viaja para Nova York. Retorna ao Brasil em 1981.


Atualizado em 11/11/2005
fonte : Itaú Cultural
----------------------------------------------------------------------------------------------------


Antonio Henrique Amaral nasceu no ano de 1935.É formado em Direito pela Universidade de São Paulo.

Nos anos 50 estudou desenho com Roberto Sambonet e gravura com Livio Abramo, também nesta época faz sua primeira exposição individual de gravuras, no Museu de Arte Moderna de São Paulo. Em 1959 vai para o Pratt Graphic Institute, em Nova York, onde estuda gravura com Shiko Munakata e W. Rogalsky.

Em 1967 publica o álbum de xilogravuras "O meu e o seu" e inicia seu trabalho em pintura. Neste mesmo ano faz sua primeira individual, a série "Bocas", na galeria Astréia, em São Paulo.

Em 1971 ganha o prêmio de viagem ao exterior no Salão de Arte Moderna no Rio de Janeiro. Com o prêmio instala-se em Nova York de onde retorna em 1981.

Ao longo dos últimos 40 anos vem realizando diversas exposições individuais e tem participado de exposições coletivas no Brasil e no exterior. Sua obra está representada em coleções particulares, públicas brasileiras e estrangeiras..

Vive e trabalha em São Paulo.



Dados Biográficos:

935
Nasce em São Paulo, filho de Nadya Abreu Amaral e Aguinaldo Amaral, irmão de Ana Maria, Aracy e Suzana. Vai morar em Santos em 1937.

1939
A família muda-se para Buenos Aires, onde fica até 1941.

1950
Muda-se para São Paulo e em 1951 visita a I Bienal. Fica intrigado e fascinado com o que vê.

1952
Estuda desenho com Roberto Sambonet no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP).

1954
Ingressa na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo.

1955
Participa pela primeira vez do Salão de Arte de Santos com desenhos. Freqüenta o bar do MAM-SP, onde conhece Marcelo Grassmann, Aldemir Martins, Wolfgang Pfeiffer, Mario Toral, Manabu Mabe, Clóvis Graciano, Luis Sergio Person, Antunes Filho, Arnaldo Pedroso D'Horta, Sergio Milliet, Almeida Salles e outros.

1957
Por sugestão de Marcelo Grussmann ingressa na escola de gravura do Museu de Arte Moderna de São Paulo. Faz linóleo e xilogravura com Lívio Abramo.

1958
Faz sua primeira exposição individual de gravuras a convite de Wolfgang Pfeiffer no Museu de Arte Moderna, com apresentação de Lívio Abramo.
Tranca a matrícula na Faculdade de Direito e viaja para Buenos Aires. Cruza a cordilheira dos Andes e vai para o Chile, ali permanecendo por seis meses. Conhece Pablo Neruda, Arturo Edwards, Roberto Ofazo, Mario Carreno. Expõe suas gravuras no Instituto Chileno-Britânico de Cultura, de Santiago e na Universidade de Concepción. Conhece José Gomes Sicre, diretor da União Pan-Americana em Washington, EUA. que o convida a expor suas gravuras ali no ano seguinte.

1959
Volta ao Brasil e embarca imediatamente para os Estados Unidos, onde permanece por três meses. Expõe as gravuras na União Pan-Americana. As criticas são boas. Ganha bolsa de estudos para o Pratt Graphic Institute de Nova York, para onde vai e onde trabalha em xilogravura com Shiko Munakata e litografia e gravura em metal com W. Rogalsky e Arnold Singer. Descobre o Zen-budismo, Eric Fromm, Jack Kerouac e Henry Miller, Allan Watts, Otto Rank...

1960
Volta ao Brasil com a decisão de dedicar-se integralmente ao oficio artístico. Não consegue sobreviver como artista e vai trabalhar na Galeria Borino, no Rio de Janeiro, como assistente de Alfredo Bonino. Trabalha durante o dia e grava à noite. Conhece Ivan Serpa, Portinari, Bandeira, Djanira, Goeldi. Expõe suas xilogravuras na Petite Galerie a convite de Franco Terranova.
Conhece Norha Beltran, pintora boliviana, com quem se casa.

1961
Volta a São Paulo e trabalha como redator de publicidade. Desenha e faz gravuras à noite.

1962
Nasce sua filha Carla Nadja.
Inicia uma série de desenhos e guaches, introduzindo a cor em seu trabalho.

1963
Divide-se entre o trabalho como redator e contato em agências de publicidade e a gravura e desenhos à noite. Expõe gravuras e guaches em São Paulo e Buenos Aires.

1964
Golpe Militar.

1965
Conhece Ligia Valdrighi, que será sua segunda mulher.

1966
Abandona todos os empregos e decide mais uma vez dedicar-se integralmente ao seu trabalho como artista. Começa a pintar a óleo. Faz gravuras, desenhos, guaches e aquarelas. Inicia a série das "Bocas". Conhece Ferreira Gullar e o convida para apresentar o álbum de gravuras O meu e o Seu.

1967
Publica o álbum de gravuras O meu e o seu na Galeria Mirante das Artes, de Pietro Maria Bardi, com apresentação e texto de Ferreira Gullar e capa de Rubem Martins.
Faz sua primeira individual em pintura, na Galeria Astréia, com a série das "Bocas". No catálogo, faz sua própria apresentação como pintor.

1969
Casa-se com Ligia e muda-se para o sítio da família em Atibaia, São Paulo, onde cuida da granja e segue seu trabalho como pintor. Deslumbra-se com a montagem de O Rei da Vela de José Celso Martinez Correa. Inicia a série das "Bananas". Falecimento de seu pai.

1969
Expõe as "Bananas" na Galeria Astréia, em São Paulo, e na Galeria do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

1970
Viaja e expõe gravuras em La Paz e Cochabamba, conhece Machu Picchu e o altiplano boliviano. Realiza o painel para a Sociedade Harmonia de Tênis, clube em São Paulo, a convite do arquiteto Fabio Penteado.

1971
Ganha o "Premio de Viagem ao Exterior", no Salão de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Expõe as "Bananas" na Galeria Bonino, Rio de Janeiro, com apresentação de Flavio Motta, e na Galeria da OEA, em Washington.

1972
Com o prêmio instala-se em Nova York com Ligia, no Soho; mora na Greene Street e depois na Spring Street. Conhece e convive com artistas como Leonel Góngora, Bonevardi, Omar Rayo, Paternostro, Mario Toral, Molinari Flores, Rodolfo Abularach, Enrique Castro-Cid, Julio Alpuy e outros. Em 1973 inicia a série dos "Campos de batalha" que segue até 1974, quando expõe na Lee Ault & Co. Gallery, Madison Av.

1976
Nasce sua segunda filha, Mariana.
Expõe na Galeria Bonfiglioli as "Casas de Macunaíma". Apresenta ele mesmo a exposição em depoimento sobre os últimos anos de trabalho. A convite de Fernando Gamboa expõe no Museu de Arte Moderna da Cidade do México, apresentado por Damián Bayón e Frederico Morais, sua série de cinqüenta "Bananas" e três obras das "Casas de Macunaíma".
A exposição viaja para El Salvador. Conhece a América Central e o México.

1977
Volta a Nova York por mais quatro anos.
Inicia uma série de pinturas a partir de pequenos esboços que caracterizarão a série das "Expansões". Simultaneamente, pinta os "Bambus".
Investiga nesse período seus processos de dependência e questiona permanentemente o processo de dependência e questiona permanentemente o processo do trabalho. Recusa persistentemente convites para expor as bananas. Participa de exposições coletivas.

1978
Participa da Bienal de Arte Latino-Americana de São Paulo. Nos anos seguintes vive entre Nova York e São Paulo, onde inicia a construção de seu ateliê.

1979
Desintoxicação.
Pinta os "Polípticos", série de seis trabalhos de grande formato que é exposta na Cayman Gallery, Soho, Nova York.

1980
Expõe óleos recentes na Forma Gallery, Miami. Os pequenos desenhos que vinham surgindo desde 1972 se transformam em pastéis oleosos. Expõe na Galeria Bonino, Rio de Janeiro, nova série de pinturas.

1981
Volta ao Brasil. Participa do Foro de Arte Contemporâneo na Cidade do México, com Julio Le Parc, Arnold Belkin, Mirko Lauer, entre outros artistas e críticos da América Latina.
Faz sua primeira viagem a Cuba, onde participa de um simpósio a convite da Casa de Las Américas. Conhece Fidel Castro, Eduardo Galeano e Garcia Márquez. A heróica revolução cubana já apresenta sinais de cansaço e as barbas de Fidel Castro já estão grisalhas. Impressão melancólica.
No final de 1981 faz exposição individual na Galeria Grifo, em São Paulo.

1982
Ganha o "Prêmio de Viagem ao Japão" do Salão Mokiti Okada, em São Paulo, e vai, em 1983, ao Japão, China, Hong Kong, Tailândia, Bali e Cingapura.
Funda, com Thomas Ianelli e outros, a Associação Profissional dos Artistas Plásticos de São Paulo, na esperança de criar uma associação em que se discutiriam idéias, conceitos e se gestaria um pensamento político da classe artística em face da moribunda ditadura militar.

1983
Exposição "Caminhos de Ontem - Trabalhos de Hoje", pequena retrospectiva na Galeria Bonfiglioli, em São Paulo.

1984
I Bienal Latino-americana em Havana, Cuba.

1985
Participa da exposição "Today's Art of Brazil"; visita Hiroxima e o Museu da Bomba.
Inaugura o Paço Imperial no Rio de Janeiro com uma exposição semi-retrospectiva que depois viaja para Porto Alegre e São Paulo.

1986
Continua a série que culminará na produção de telas não objetivas expostas em 1987 na Galeria Montesanti, em São Paulo.

1987
"Art of the Fantastic: Latin America1920-1987", Museu de Indianápolis, USA.
"Modernidade: L'Art Brésilien du Xxème Siècle", Musée d'Art Moderne de la Ville de Paris, França.
"Latin American Artists in NewYork since 1970", Archer M. Huntington Art Gallery, The University of Texas at Austin, USA.

1988
É convidado a participar do concurso para projeto de um painel para o Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, juntamente com Jose Roberto Aguilar, Cláudio Tozzi, Sergio Ferro, Emanuel Araújo e Valdir Sarubbi. O painel substituiria a obra "Tiradentes", de Cândido Portinari, que iria para o Memorial da América Latina, em São Paulo.
Participa da exposição "Brasil Já", na Alemanha.

1989
Vence o concurso para a criação do "Painel Bandeirantes".
Nesse ano trabalha na execução do painel.

1990
Conhece o Egito com a filha Mariana.
Participa das exposições "Viva Brasil Viva: Konst fron Brasilien", em Estocolmo, e "Brasilien Entdeckung und Selbstendeckung", em Zurique.

1993
Realiza a série dos "teatros" que são expostos no Museu de Arte Moderna de São Paulo, com apresentação de Maria Alice Milliet e na Elite Fine Art de José Martinez-Canãs, com apresentação de Donald Kuspit, em Coral Gables, nos Estados Unidos.

1994
A obra "Paisagem com facas" é incorporada à coleção do 20th Century Art Department do Metropolitan Museum of Art em Nova York.
Inicia a série dos "Torsos".

1995
Desenvolve a série dos torsos, corpos e bambus.

1996
Pinta 17 telas a óleo intituladas "Anima & Mania"

1997
Vive e trabalha em São Paulo.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS
1958
- Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil
- Instituto de Arte Moderna do Chile, Santiago, Chile
- Universidade de Concepción, Concepción, Chile

1959
- Pan American Union, Washington, DC, E.U.A.

1960
- Galeria Antigonovo, São Paulo, Brasil
- Petite Galerie, Rio de Janeiro, Brasil

1963
- Galeria Saber Vivir, Buenos Aires, Argentina
- Galeria Mobilinea, São Paulo, Brasil

1967
- Galeria Astréia, São Paulo, Brasil
- Galeria Mirante das Artes, São Paulo, Brasil

1968
- Associação dos Amigos do Museu de Arte Moderna (A.A.M.A.M.), Sao Paulo, Brasil

1969
- Galeria Astréia, São Paulo, Brasil
- Galeria do Hotel Copacabana Palace , Rio de Janeiro, Brasil

1970
- Galeria Círculo 3, La Paz, Bolívia
- Centro Pedagógico y Cultural Portales, Cochabamba, Bolívia

1971
- Galeria Bonino, Rio de Janeiro, Brasil
- Evalston Gallery, Londres, Inglaterra
- União Pan Americana, (OEA), Washington D.C., E.U.A.

1972
- Galerie du Theatre, Genève, Suíça
- Galeria Oscar Seraphico, Brasília D.F., Brasil
- Galeria Bonfiglioli, São Paulo, Brasil
- Galeria Merkup, México D.F., México

1973
- Galeria San Diego, Bogotá Colômbia

1974
- Lee Ault & Co. Gallery, Nova York, E.U.A.

1975
- Galeria Bonfiglioli, São Paulo, Brasil
- Galeria Bonino, Rio de Janeiro, Brasil
- Birmingham Art Museum, Birmingham, E.U.A.
- Nashville Fine Arts Center, Nashville, E.U.A.

1976
- Patronato Pró Cultura, San Salvador, El Salvador
- Museu de Arte Moderno, México D.F.,México
- Galeria Bonfiglioli, São Paulo, Brasil

1977
- Galeria Bonino, Rio de Janeiro, Brasil
- Galeria Guignard, Porto Alegre, Brasil

1978
- Lee Ault & Co Gallery, Nova York, E.U.A.
- Bienal de Arte Latino Americana, São Paulo, Brasil

1979
- Cayman Gallery, Nova York, E.U.A.
- Galeria Juan Martin, México D.F., México
- Galeria Bonfiglioli, São Paulo, Brasil

1980
- Galeria Luisa Strina, São Paulo, Brasil
- Galeria Bonino, Rio de Janeiro, Brasil
- Forma Gallery, Miami, E.U.A.

1981
- Galeria Grifo, São Paulo, Brasil

1983
- Galeria Tina Presser, Porto Alegre, Brasil
- Galeria da Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, Brasil
- Galeria Bonfiglioli, São Paulo, Brasil

1984
- National Arts Centre, Ottawa, Canadá

1985
- Galeria São Paulo, São Paulo, Brasil
- Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil
- MARGS, Museu de Arte Moderna, Porto Alegre, Brasil

1986
- Museu de Arte Contemporânea José Pancetti, "Obra sobre Papel - 30 anos", Campinas, Brasil
- Museu de Arte Moderna de São Paulo ,"Obra em Processo :1956 - 1986", São Paulo, Brasil
- Galeria Montesanti, "Obra em Papel", São Paulo, Brasil

1987
- Galeria Montesanti, "Obra Recente", São Paulo Galeria Montesanti, "Obra Recente", Rio de Janeiro, Brasil

1988
- Opus Gallery (em conjunto com Elite Fine Art ) "Paintings 1980 - 1988", Coral Gables, E.U.A.

1989
- Elite Fine Art, Coral Gables, E.U.A.

1992
- Elite Fine Art, Coral Gables. E.U.A.
- Galeria do Memorial da América Latina, São Paulo, Brasil

1993
- Museu de Arte Moderna São Paulo, Brasil
- Andy Jllien Galerie, Zurique, Suíça

1994
- Centro Cultural Mousonturm, Frankfurt, Alemanha
- Haus der Kulturen der Welt, Berlim, Alemanha

1996
- Elite Fine Art, Coral Gables, E.U.A.

1997
- MASP, Museu de Arte de São Paulo, São Paulo, Brasil
- Instituto Moreira Salles, São Paulo, Brasil
- Dan Galeria, São Paulo, Brasil
- Virtualitas Galerie, Berlim, Alemanha
- Fundação Casa França - Brasil, Rio de Janeiro, Brasil

2000
- Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil

2001
- Márcia Barroso do Amaral Galeria de Arte, Rio de Janeiro, Brasil

2002
- Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil

2004
- Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil

EXPOSIÇÕES COLETIVAS
1957
- V Salão de Belas Artes de Santos.
- VI Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo.

1958
- VII Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo.

1959
- V Bienal Internacional de São Paulo.
- XXIII Salão de Verão. Viña del Mar, Chile.

1960
- IX Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo.
- Brasil en el Primer Certamen - Latinoamericano de Xilografía. Plástica Galería de Arte, Buenos Aires, Argentina.
- Jovem Gravura Brasileira. Galeria do Diário de Notícias, Lisboa, Portugal.
- Galeria Cosme Velho. São Paulo.

1961
- VI Bienal Internacional de São Paulo.
- X Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo.
- Galeria de Arte da Folha. São Paulo.

1962
- First Latin American Engraving Contest. Buenos Aires, Argentina.
- XI Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo.
- XIX Salão Paranaense de Belas Artes. Curitiba.
- III Salão de Curitiba. Museu de Arte do Paraná. Curitiba.
- Amaral e Ros. Galeria Saber Vivir, Buenos Aires, Argentina.

1963
- VII Bienal Internacional de São Paulo.
- XII Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo.

1964
- Brazilian Art Today. Royal College of Art, Londres, Inglaterra.
- XIII Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo.
- I Exposição do Jovem Desenho Nacional. - Museu de Arte. Contemporânea da Universidade de São Paulo.
- I Exposição do Jovem Desenho Nacional. - Museu de Arte do Paraná, Curitiba.
- Museu de Arte da Prefeitura de Belo Horizonte.
- Gravura Brasileira Contemporânea. - Biblioteca Pública do Paraná, Curitiba.
- Seis Gravadores. Galeria Atrium, São Paulo.

1966
- XV Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo.
- Gravadores de São Paulo. 4 Planetas - Galeria de Arte, São Paulo.
- Brasilianische Kunst Heute. - Beethovenhalle, Bonn, Alemanha.

1967
- International Art Expo. Havana, Cuba.
- III Bienal Latino- Americana de Gravura. Santiago, Chile.
- IX Bienal Internacional de São Paulo.
- XVI Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo.
- I Exposição Jovem Arte Contemporânea. Museu de Arte
Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo.
- 24º Salão Paranaense de Belas- Artes. - Departamento de Cultura da Secretaria de Educação e Cultura do Estado do Paraná, Curitiba.
- Kunstenaars van nu uit Brazilië. Bols Taverne, Amsterdã, Holanda.

1968
- International Art Expo. Havana, Cuba.
- XVII Salão Paulista de Arte Moderna. São Paulo.
- Sixteen Brazilian Artists. Crossley Gallery, Melbourne, Austrália.
- III Bienal Americana de Grabado. Santiago, Chile.
- XVII Salão Nacional de Arte Moderna. Rio de Janeiro.
- IV Salão de Arte Moderna do Distrito Federal. Teatro Nacional, Brasília.
- 2º Salão Esso de Artistas Jovens. Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro.
- 2º Salão de Arte Contemporânea de São Caetano do Sul.
- 4º Salão de Arte Contemporânea de Campinas. Museu de Arte
Contemporânea José Pancetti, Campinas.

1969
- XVIII Salão Nacional de Arte Moderna. Rio de Janeiro.
- 3º Salão de Ouro Preto - Gravura Brasileira. Ouro Preto.
- 1º Salão Oficial de Arte Moderna de Santos. Universo Palace, Santos.
- 1º Salão Paulista de Arte Contemporânea. Museu de Arte de São Paulo.
- 2º Salão de Arte Contemporânea de Santo André. Centro Cívico, Santo André.
- 3ª Exposição Jovem Arte Contemporânea. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo.

1970
- Salão Nacional de Arte Moderna. Rio de Janeiro.
- 27 Artistas do Acervo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco, Olinda.
- 1ª Bienal de Grabado Latino- Americano. Instituto de Cultura Puertoriqueña, San Juan de Puerto Rico.
- I Salão de Artes Visuais. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.
- II Salão Paulista de Arte Contemporânea. Museu de Arte Moderna, São Paulo.

1971
- XX Salão Nacional de Arte Moderna. Rio de Janeiro.
- Salão de Outono. Paris, França.
- Artistas Nacionais. Paço das Artes, São Paulo.
- Galeria Bonfiglioli. São Paulo.

1972
- III Bienal de Arte de Medellín. Medellín, Colômbia.
- II Exposição Internacional de Gravura. Museu de Arte Moderna, São Paulo.

1973
- Panorama da Arte Atual Brasileira. Museu de Arte Moderna, São Paulo.
- Latin American Painting. Queen Cultural Center, Nova York, E.U.A.
- Tropic of Cancer Tropic of Capricorn, Contemporary Latin American Art.
University Art Gallery. University of Massachusets at Amherst, MA, E.U.A.
- Tribute to Picasso. Pan American Union, Washington DC, E.U.A.
- Young Artists. Union Carbide Building, Nova Iorque, E.U.A.
- Arte/ Brasil/ Hoje: 50 Anos Depois. Galeria Collectio, São Paulo.

1975
- Lee Ault & Co. Gallery. Nova Iorque, E.U.A.
- 10º Salão de Arte Contemporânea de Campinas. Museu de Arte Contemporânea José Pancetti, Campinas.
- Arte e Pensamento Ecológico. Palácio Anchieta, Câmara Municipal de São Paulo, São Paulo.

1976
- Latin American Graphic Arts Biennale. Cali, Colômbia
- Latin American Horizons. Flórida, E.U.A.
- Panorama da Arte Atual Brasileira. Museu de Arte Moderna, São Paulo.
- Arte Brasiliana Secolo XX - Cammini e Tendenze. Bologna, Itália; Petite Galerie, Rio de Janeiro.
- Edições de Litografias. Galeria Arte Global, São Paulo.
- VII Salão Paulista de Arte Contemporânea. Paço das Artes, São Paulo.

1977
- Visão da Terra. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.
- Arte Actual Ibero- Americano. Madri, Espanha.
- Galeria Bonfiglioli. São Paulo.
- Homenaje a la Pintura Latinoamericana. Patronato Pro- Cultura, Sala Nacional de Exposiciones, San Salvador, El Salvador.

1978
- I Bienal Latino- Americana. São Paulo.
- Encontro Ibero- Americano de Artistas e Críticos. M.B.A, Caracas, Venezuela.
- Latin American Art Show. Great Neck Library, Nova Iorque, E.U.A.
- Latin American Art Exposition. The Armas Gallery, Virginia Gardens, FL, E.U.A.
- O Circo. Paço das Artes, São Paulo.

1979
- Panorama da Arte Atual Brasileira. Museu de Arte Moderna de São Paulo.
- XI Salão Nacional de Arte - Figuração Referencial. Museu de Arte de Belo Horizonte.
- Hommage to Casa de las Américas. Museo del Barrio, Nova Iorque, E.U.A.

1980
- Panorama da Arte Atual Brasileira. Museu de Arte Moderna de São Paulo.

981
- Contemporary Latin American Art, La Paz, Bolívia.
- Artes Visuais e Identidades de America Latina, Mexico D.F, México.
- Contemporary Latin American Art in Japan, Museum of Modern Art, Osaka, Japão.
- Do Moderno ao Contemporâneo, Coleção Gilberto Chateaubriand, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil.
- Pablo, Exposição em homenagem a Pablo Picasso, FUNARTE, Rio de Janeiro, Brasil.

1982
- III Salão de Arte Brasileira, Fundação Mokiti Okada, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasil; Tokio, Atami, Kioto, Japão.

1983
- Exposição Comemorativa Bi- Centenário de Simón Bolivar, Corporación de Los Andes, Merida, Venezuela.

1984
- I Bienal Internacional, Havana, Cuba
- Tradição e Ruptura, Fundação Bienal, São Paulo, Brasil.

1985
- Todays Art of Brazil, Hara Contemporary Art Museum, Tokio, Japão
- XVIII Bienal, São Paulo, Brasil
- Art of the Fantastic: Latin America 1920 - 1987, Indianapolis Museum of Art, Indianápolis, E.U.A.
- Modernité de L Art Bresiliènne de XXéme Siécle Museé dArt Moderne de la Ville de Paris, Paris, França
- Latin American Artists in New York since 1970, Archer M. Huntington Art Gallery, The University of Texas at Austin, TX, E.U.A.

1988
- Art of the Fantastic: Latin America 1920 - 1987, Center for the Fine Arts, Miami, E.U.A.
- Galeria Montesanti, São Paulo, Brasil
- Galeria Montesanti, Rio de Janeiro, Brasil
- Galeria 1900 - 2000, Paris, França
- Figura e Objeto de 63 a 66, Galeria Millan, São Paulo, Brasil.
- Brasil Já, Morsbroich Museum, Leverkusen, Alemanha.
- Brasil Já, Landesgirokasse Galerie, Stuttgart, Alemanha.

1989
- Brasil Já, Sprengel Museum, Hannover, Alemanha.

1990
- Brasil - Japão Contemporary Art Exhibition, Tokio, Saporo, Atami, Japão; Museu de Arte de São Paulo e Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro, Brasil.
- Figuracion Fabulacion, 75 anos de Pintura en America Latina 1914 - 1989, Museu de Belas Artes, Caracas, Venezuela.

1991
- Tradition and Innovation, Art Museum of the Americas, Washington D.C., E.U.A.
- Viva Brasil Viva, Contemporary Painting, Liljevachs Konsthall, Stockholm, Suécia.
- Latin American Drawings Today, San Diego Museum of Art, CA., E.U.A.
- Perspectives of the Present: Contemporary Painting of Latin American, Nagoya Museum of Art, Nagoya, Japão.
6 Artistes Latinoamericaines, Galerie 1900- 2000, Paris, França.
- Art Frankfurt, Frankfurt, Alemanha.
The 2nd Biennal Exhibition of Arts in Makurasaki.
- Parallels and Divergence/ One Heritage: Two Paths, Daniel Saxon, Gallery, Kimberly Gallery, Los Angeles and Washington D.C., E.U.A.
- Geração 60 Revisitada - MAC- USP, São Paulo, Brasil.

1992
- Brasilien, Entdeckung und Selbstendeckung, Kunsthaus, Zurique, Suiça.
- Mirando a La America Latina y el Caribe , EXPO 92, Sevilha, Espanha.
- Natureza, Quatro séculos de Arte no Brasil, Centro Cultural do Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil.
- Eco Art, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.
- Diversite Latino Americaine, Galerie 1900- 2000, Paris, França.
- La Amerique Latine dans touts ses États, Maison de lAmerique Latine, Paris, França.
- X Mostra da Gravura da Cidade de Curitiba, Mostra América, Museu da Gravura da Cidade de Curitiba, Paraná Brasil.
- Coleção Internacional, Museu de Arte Moderna da Cidade do México, México.

1993
- O Desenho Moderno no Brasil- Coleção Gilberto Chateaubriand, Galeria de Arte do Sesi e Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil.
- Retratos e Auto- retratos na coleção Gilberto Chateaubriand , Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil.
- Representação, Presenças Decisiva s, Paço das Artes, São Paulo, Brasil.
- Xilogravura - Do Cordel à Galeria, FUNESC, João Pessoa, Paraíba, Brasil.

1994
- Bienal Brasil Século XX, Fundação Bienal de São Paulo, São Paulo, Brasil.
- Prêmio MARCO- Museo de Arte Contemporaneo de Monterrey, México.

1995
- New Acquisitions - 20th Century Collection, The Metropolitan Museum of Art, Nova York, E.U.A.
- O Desenho em São Paulo 1956/1995, Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil.
- Premio MARCO- Museo de Arte Contemporaneo de Monterrey, México.
- Point/Counterpoint: Two Views of 20th - Century Latin American Art, Santa Barbara Museum of Art, Santa Barbara, E.U.A.

1996
- Seis Artistas Atemporais, Galeria Múltipla de Arte, São Paulo, Brasil
- Modernistas Contemporâneos - Acervo dos Palácios do Governo, Museu Brasileiro da Escultura Marilisa Rathsam São Paulo, Brasil
- Off Bienal, Museu Brasileiro da Escultura Marilisa Rathsam São Paulo, Brasil


1997
- Imaginário Popular - Apropriações Antropofágicas. Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
- I Bienal de Artes Visuais do Mercosul, Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul, Porto Alegre, Brasil

1998
- O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira - Coleção Gilberto Chateaubriand. Museu de Arte de São Paulo, Brasil
- Futebol Arte. Ministério das Relações Exteriores, Brasília; Memorial da América Latina, São Paulo; Fundação Casa França- Brasil, Rio de Janeiro; Paris e Marselha, França
- Figurações, 30 Anos na Arte Brasileira. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo,Brasil
- Canibáliafetiva, Os Herdeiros da Antropofagia. A Estufa, São Paulo, Brasil
- Acervo 31 Anos de Preservação e Memória. Museu de Arte Contemporânea José Pancetti, Campinas, Brasil
- Mestres da Arte Brasileira. Museu de Arte Contemporânea José Pancetti, Campinas, Brasil
- Os Colecionadores Guita e José Mindlin: Matrizes e Gravuras. Centro Cultural FIESP, São Paulo, Brasil
- Obras em Destaque. Dan Galeria, São Paulo, Brasil

1999
- O Brasil no Século da Arte - A Coleção MAC/USP. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - Centro Cultural FIESP, São Paulo, Brasil
- Mostra Rio Gravura. Museu do ingá, Rio de Janeiro, Brasil
- Latin American Still Life: Reflections of Time and Place. Katonah Museum of Art, Katonah, E.U.A.
- 8 Artistas Brasileiros. Galeria Sérgio Caribé, São Paulo, Brasil

2000
- Mostra do redescobrimento - Brasil 500 Anos. Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera, Fundação Brasil 500 Anos, São Paulo; Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal
- Latin American Still Life: Reflections of Time and Place. El Museo del Barrio, Nova Iorque
- Coleção Ferreira Gullar de Pinturas Brasileiras. Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Brasil
- O Papel da Arte. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - Centro Cultural FIESP, São Paulo, Brasil.
- Investigações: A Gravura Brasileira. Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
- Arte e Erotismo. Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil
- Outros 500 - Highlights of Brazilian Contemporary Art in UECLA. University of Essex, Collection of Latin American Art, Colchester, Inglaterra.
- Obra Nova. Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil

2001
- Bienal 50 Anos - Uma Homenagem a Ciccillo Matarazzo. Fundação Bienal de São Paulo
- Cultura Brasileira 1. Casa das Rosas, São Paulo
- Museu de Arte Brasileira 40 Anos - Obras do Acervo. Museu de Arte Brasileira, São Paulo

2002
- Caminhos do Contemporâneo 1952/2002. Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil

2003
- Arte e Sociedade - Uma Relação Polêmica. Itaú Cultural, São Paulo
- A Subversão dos Meios. Itaú Cultural, São Paulo
- 3ª Exposição do Acervo dos Associados. Espaço Cultural da Bolsa de Mercadorias e Futuros, São Paulo, Brasil

2004
- Natureza Morta - Still Life. Sesi, USP, MAC e British Council, São Paulo, Brasil

2005
- Cinqüenta 50. Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo.
- Arte em Metrópolis. Instituto Tomie Ohtake e Fundação Padre Anchieta, São Paulo.
- Pequenas Grandes Obras. APAP e Cultural Blue Life, São Paulo.
- O Retrato como Imagem do Mundo. Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo.
- Nave dos Insensatos. Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo.
- Arte Brasileira. Coleção MAB - FAAP. Centro de Convenções Ulisses Guimarães, Brasília.
- Dor, forma e beleza. Estação Pinacoteca, São Paulo.
- 100 anos da Pinacoteca. Galeria do SESI, Centro Cultural FIESP, São Paulo.
- Erótica, Os sentidos na arte. Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo.
Vlado 30 Anos. DOI- CODI, Estação Pinacoteca do Estado. São Paulo.
- A imagem do som de Dorival Caymmi. Paço Imperial. Rio de Janeiro.

2006
- Livro "RESMUNGOS" cronicas de Ferreira Gullar com ilustrações de Antonio Henrique Amaral - Edições IMPRENSA OFICIAL, 2006 - coletanea de cronicas publicadas semanalmente no jornal Folha de São Paulo (Folha Ilustrada) a partir de janeiro de 2005.

2007
- IMPRESSOES ORIGINAIS - A Gravura desde o século XV-Centro Cultural Banco do Brasil - São Paulo e Rio de Janeiro,Brasil
- Itaú Contemporaneo-Arte no Brasil 1981-2006 - Itaú Cultural, Curadoria de Teixeira Coelho -Obras da coleção do Banco Itaú, São Paulo, Brasil.
- Vanguarda Tropical - 8 artistas do sex XX no Brasil - Ricardo Camargo Galeria - São Paulo - Brasil.
- Coleção Museo de la Solidariedad Salvador Allende- Santiago, Chile- Galeria da Fiesp - São Paulo.
- CAMINHOS DO MODERNISMO NO ACERVO DOS PALACIOS -Palacio dos Bandeirantes -27 março a 31 de maio de 2007,São Paulo,SP.
- 3# BIENAL NACIONAL DE GRAVURA -OLHO LATINO - "Artista homenageado" - 19 de maio de 2007 - Centro de Convenções Victor Brecheret - Atibaia,SP.

PRÊMIOS

1957 A 1970
18 prêmios em pintura e desenho, Brasil.

1968
International Art Exhibition, Havana, Cuba.

1972
Menção Honrosa III Latin American Graphic Biennale, Santiago, Chile.
Prêmio Viagem ao Exterior, Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro.
Melhor Exposição do Ano, Associação Paulista de Críticos de Arte, São Paulo.

1981
Premio Aquisição, III Mostra de Desenho Nacional, Curitiba.

1982
Premio Viagem ao Japão, III Sala Brasileira de Arte, Mokiti Okada, São Paulo.

1983
Premio Dez Anos de Bienal, V Bienal Internacional de Desenho, Maldonado, Uruguai.

1986
Premio Melhor Exposição de 1985, Associação Paulista de Crítico de Arte, São Paulo.

1991
Prêmio Especial do Júri para pintura: "Warm Wind", II Biennial Exhibition of Arts, Makurasaki, Japão.

1992
Projeto Eco Art, Banco Bozano Simonsen, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

COLEÇÕES PÚBLICAS

BRASIL

MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo.
Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo.
Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo MAC-USP, São Paulo.
Parlamento Latino Americano - Memorial da America Latina, São Paulo.
Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo, São Paulo.
Museu de Arte Brasileira-FAAP - Faculdade Armando Alvares Penteado, São Paulo.
Museu de Arte Contemporânea de Campinas, Campinas.
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro-MAM, Rio de Janeiro.
Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Niterói.
Fundação Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro.
Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro.
Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte.
Museu de Arte do Paraná, Curitiba.
AMÉRICA LATINA

Museo de Arte Moderno de Bogota, Colômbia.
Museo Rayo, Roldanillo, Colômbia.
El Colegio de Mexico, Mexico DF, México.
Museu de Arte Moderno de Mexico, México DF, México.
Instituto de Arte Moderno, Santiago, Chile.
Museu Nacional de Arte, La Paz, Bolívia.
Museu de Arte Americana, Maldonado, Uruguai.
Casa de Las Americas, Havana, Cuba.
ESTADOS UNIDOS

Metropolitan Museum of Art, NovaYork.
Fort Lauderdale Museum of Art - Fort Lauderdale,Florida- USA
Rhode Islande Museum, Providence, Massachussets.
Jack S. Blanton Museum of art, Texas University at Austin, Texas.
Art Museum of the Americas, Washington DC.
EUROPA

Latin American Art Collection, Essex University, Essex, Inglaterra.
Museum of Contemporary Art, Skopje, Macedonia.

 
Fonte: Itaú Cultural/cda - 14/05/2007

  LOGIN DE ASSINANTES - Guia de Preços
Clique Aqui
 
  LOGIN DE ANUNCIANTES - Ofertas Especiais
Clique Aqui
 
        Copyright © 2007 Catálogo das Artes