Logotipo
Atualizado : 09/12/2016 às 16:53:38
Usuários On-Line :  0219
Catálogo das Artes - Menu de navegação
      Detalhamento da Biografia do Artista
<< Voltar
 NOTA : Clique na(s) imagem(ns) para vê-la(s) ampliada(s).

Artista : Thomaz Ianelli - Tomaz Ianelli - Thomaz Ianeli
Algumas Obras do artista...

                             
 
   
 
 
 
                                   
veja mais...
LINKS COM REFERÊNCIA AO ARTISTA
BIOGRAFIA
 
THOMAZ Ianelli
(1932, São Paulo, SP - 2001, São Paulo, SP)

Pintor, dedicou-se também ao desenho e à gravura. Estudou desenho com Ângelo Simeone como aluno livre da Associação Paulista de Belas Artes (1954) e realizou estudos de natureza-morta e do natural (1955). Ainda nos anos 50, trabalhou como publicitário, atividade que abandonou para dedicar-se exclusivamente à pintura. Suas primeiras individuais datam de 1960: Galeria das Folhas, São Paulo, e Galeria Aremar, Campinas. Entre 1961 e 1962, viajou para a Espanha, onde aperfeiçoou seus estudos de arte em Madri. Em 1962, realizou três individuais: Instituto de Cultura Hispânica e Instituto Vascongado, Madri; e Maison du Brésil, Paris. Nesse período, visitou diversos países da Europa, entre eles Alemanha, Suíça, Itália e França. Em 1965, viajou para Lima (Peru), onde montou exposição na Galeria Cândido Portinari. Realizou diversas exposições no Brasil - principalmente no Rio de Janeiro e em São Paulo - e no exterior - sobretudo na Europa. Participou do Salão Nacional de Arte Moderna (prêmio de viagem à Europa em 1961); da Bienal de São Paulo (1961, 1967 e 1975, com prêmio de aquisição em 1967); da Bienal de Jovens, Paris (1963); do Salão Paulista de Arte Moderna (medalha de bronze em 1960 e pequena medalha de prata em 1963) e da Bienal Iberoamericana de Arte (México, 1982).

Referências: Thomaz (Grifo, 1980), de Olívio Tavares de Araújo; História geral da arte no Brasil (Instituto Walther Moreira Salles/Fundação Djalma Guimarães, 1983), coordenação de Walter Zanini; Seis décadas de arte moderna na coleção Roberto Marinho (Pinakotheke, 1985), texto sobre Thomaz Ianelli de autoria de Jayme Maurício; A pintura pintura de Thomaz Ianelli (Brunner, 1985), de Ferreira Gullar; Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois (Collectio, 1973) e Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand (JB, 1987), de Roberto Pontual; Dacoleção: os caminhos da arte brasileira (Júlio Bogoricin Imóveis, 1986) e Cronologia das artes plásticas no Rio de Janeiro: 1816-1994 (Topbooks, 1995), de Frederico Morais; Marcantonio Vilaça (Cosac & Naify, 2001).

Fonte : Bolsa de Arte do Rio de Janeiro





Thomaz (1932 - 2001)

Biografia

Thomaz Ianelli (São Paulo SP 1932 - idem 2001). Pintor, gravador, aquarelista e desenhista. Começa a trabalhar como aprendiz em uma empresa de desenho publicitário, a Companhia de Anúncios em Bondes, de 1948 a 1955. No início da década de 1950, freqüenta o ateliê de seu irmão, o pintor e escultor Arcangelo Ianelli (1922). Em 1953, tem aulas de desenho e pintura com Angelo Simeone (1899 - 1974), na Associação Paulista de Belas Artes, em São Paulo. Entra em contato com os artistas Mario Zanini (1907 - 1971), Flexor (1907 - 1971) e Arnaldo Ferrari (1906 - 1974), entre outros. A partir de 1957, dedica-se à pintura, e, no ano seguinte, integra o Grupo Guanabara, participando de suas mostras coletivas. Em 1961, através do prêmio viagem que recebe no Concurso Velázquez, do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ, viaja para a Europa, e conhece obras de artistas como Paul Klee (1879-1940) e Karel Appel (1921-2006), que passam a influenciar a sua pintura. Em 1965, ministra curso de desenho no Centro de Estudos Brasileiros, em Lima. Recebe prêmio aquisição nas 9ª e 12ª edições da Bienal Internacional de São Paulo, em 1967 e 1975. Torna-se membro do conselho da Associação Internacional de Artes Plásticas da Unesco, em 1972, e, dez anos depois é eleito o primeiro presidente da Associação Profissional de Artistas Plásticos. Em 1979, participa do Congresso Internacional de Artes Plásticas realizado em Stuttgart, na Alemanha, e trabalha em um ateliê de Rothrist, na Suíça. Em 1981, produz séries de têmperas e gravuras em metal. Em 1997, ilustra o livro Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente, publicado pela editora Bibla, e, em 2000, é lançado pela editora Berlendis & Verteccia o livro Pinturas de Thomaz Ianelli: arte para criança, de Alberto Goldin.

Atualizado em 30/08/2006
fonte : Itaú Cultural


 
Fonte: Bolsa de Arte do Rio de Janeiro/Itaú Cultural - 22/03/2007

  LOGIN DE ASSINANTES - Guia de Preços
Clique Aqui
 
  LOGIN DE ANUNCIANTES - Ofertas Especiais
Clique Aqui
 
        Copyright © 2007 Catálogo das Artes