Logotipo
Atualizado : 09/12/2016 às 16:53:38
Usuários On-Line :  0265
Catálogo das Artes - Menu de navegação
      Detalhamento da Biografia do Artista
<< Voltar
 NOTA : Clique na(s) imagem(ns) para vê-la(s) ampliada(s).

Artista : Antônio Joaquim F. Velasco
Algumas Obras do artista...

           
 
   
 
   
 
LINKS COM REFERÊNCIA AO ARTISTA
BIOGRAFIA
 
Antônio Joaquim F. Velasco
1780-1883
.

Nascido e falecido em Salvador (BA). É provável que tenha sido aluno de José Joaquim da Rocha, muito embora sua arte não revele grande influência desse mestre, mesmo porque suas predileções iam para o retrato e a figura de modelo vivo, e não mais, como entre os artistas da geração anterior à sua, para a pintura perspectivista.

Ainda assim, executou trabalhos decorativos em igrejas, como a pintura do forro em caixotões da Igreja do Bonfim (1818-20) e da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência, que aliás apenas iniciou, já que faleceu dois anos depois, cabendo a seu aluno José Rodrigues Nunes concluí-la, baseado em seus riscos originais.

Franco Velasco distinguiu-se principalmente como retratista, sendo de sua mão, entre vários outros, os retratos de João Ladislau de Figueiredo e Mello, Pedro Gomes Ferrão, Romualdo Seixas, do Conde dos Arcos e do Imperador D. Pedro I.

São-lhe também atribuídos dois lindos trabalhos na Fundação Castro Maya do Rio de Janeiro: Retrato de uma Senhora e Menino com Cachorro, ambos exibindo a data de 1817 mas tendo pouco a ver, estilisticamente, com a maneira do artista.

Nos retratos, Franco Velasco revela-se desenhista correto e discreto colorista, senhor de uma fatura apurada e capaz de penetrar a psicologia de seus modelos. Foi também professor, lente substituto da Aula Pública de Desenho de Salvador, em 1821, cargo para o qual viu-se indicado por ter presenteado Dom João VI com duas pinturas, e no qual seria efetivado em 1825.

Entre seus alunos destacou-se, além do já citado José Rodrigues Nunes, Bento Jossé Rufino Capinan.

Estilisticamente, Franco Velasco representa uma curiosa mistura de elementos setecentistas herdados de seus mestres e de novos ingredientes neoclássicos, postos em voga em princípios do Séc. XIX, no Brasil, pelos integrantes da chamada Missão Artística Francesa.

Fonte: CD-Rom «500 Anos de Pintura Brasileira»
.


....
Texto do livro de Laudelino Freire
"1816-1926 - Um Século de Pintura"
....


Foi outro distinto pintor, formado a expensas do benemérito artista José Joaquim da Rocha, a cujo valor e liberalidade de espírito muito deve a arte baiana.

"Divorciou-se inteiramente do estilo do mestre e imprimiu novo estilo, firmando-se na liberdade do pincel e na força de imaginação de que era dotado.

"Seus trabalhos apresentaram, tanto na expressão como no relevo, um estilo novo, uma escola mais adiantada, que o tornou notável pela fecundidade, vigor e energia de seu pincel. Seus quadros tem não só muita originalidade como admirável vida e animação.

"Em 1813, fora encarregado de pintar a matriz de Santa Ana. Em 1819, incumbiu-se da pintura da capela do Senhor do Bonfim, onde somente pintou o teto e os seis painéis dos altares que representam os Passos da Paixão de Cristo, pelo preço de 6:000$."

"Parece que, nessa época, Velasco estava no vigor do seu grande talento. Só o quadro do meio do teto basta para revelar a reputação de um artista. Em 1821, foi nomeado lente substituto da cadeira pública de desenho desta cidade, em recompensa da pintura de ois quadros que oferecera a D. João 6º. Em 1825,obteve a nomeação efetiva da referida cadeira.

"Quando D. Pedro 1º visitou esta cidade, em 1826, esteve na aula de desenho e aí se deixou retratar pelo artista, em duas sessões. É o autor do retrato histórico do Conde dos Arcos, que foi queimado na praça pública, depois de retirado da Associação Comercial pelos desafetos do titular, que lhe fizeram uma injusta manifestação de desagrado, quando por aqui passou, depois da Independência.

"Gozou de muita consideração pública, sendo apreciado pelas pessoas mais elevadas de seu tempo. Apesar dos encargos da aula de desenho, sobrava-lhe tempo para incumbir-se de pinturas e retratos para este e outros Estados, e assim também para o estrangeiro, principalmente para Portugal.
 
25/02/2007

  LOGIN DE ASSINANTES - Guia de Preços
Clique Aqui
 
  LOGIN DE ANUNCIANTES - Ofertas Especiais
Clique Aqui
 
        Copyright © 2007 Catálogo das Artes