Logotipo
Atualizado : 09/12/2016 às 16:53:38
Usuários On-Line :  0315
Catálogo das Artes - Menu de navegação
      Detalhamento da Biografia do Artista
<< Voltar
 NOTA : Clique na(s) imagem(ns) para vê-la(s) ampliada(s).

Artista : Amorelli -Gledson Franqueira Amorelli - Amoreli
Algumas Obras do artista...

                       
 
   
 
 
 
                 
veja mais...
LINKS COM REFERÊNCIA AO ARTISTA
BIOGRAFIA
 
Gledson Franqueira Amorelli
Assina : Amorelli

Pintor, escultor, cenógrafo e professor.

46 anos de Artes Plásticas
Nascido em Três Corações, Minas Gerais (Brasil), em 9/11/1948,
inicia ainda jovem, seu amor pela pintura,
tendo as primeiras aulas com o Mestre Guignard e Frederico Bracher Jr.
Cursou mais tarde o Centro Acadêmico da Escola Guignard.
Foram seus professores: Inimá de Paula, Amílcar de Castro, Solange Botelho entre outros.
Formou-se pelo curso Superior de Belas Artes no
Centro Acadêmico da Escola Guignard, MG.
De 1962 a 2008, participou de 98 exposições coletivas e 52 exposições individuais
Fundador e membro integrante do Atelier 10, Galeria de Arte (RJ).
Prêmio Viagem à Nova York no 1° Salão de Artes Plásticas do Jardim Botânico -RJ.
Possui obras no acervo dos Museus :
Acervo do Museu José Sarney (Presidente da República).
Acervo da Pinacoteca do estado do Amazonas.
Acervo do Museu de Artes de Londrina (PR).
Acervo do Museu Antônio Pareira, Niterói (RJ).
Acervo da "Casa - Museu Maria da Fontinha " Portugal .
Acervo e cartão postal do Jardim Botânico (RJ).

Citações:
Citados em vários jornais do país como: O Globo, Jornal do Brasil, Jornal do Comércio,
revista Isto É, revista Veja, Manchete e várias revistas de Design.
Suas obras participam de vários cenários de varias novelas da Rede Globo
Citado no livro Arte Carioca - Ano 2000 a 2007.
Citado no verbete do dicionário de artes plásticas Brasil, de Júlio Louzada.
Citado no Livro de Art Center Institute of Design (Korea).
Citado no livro do Museu de Artes de Londrina (PR).
Citado no livro de 50 anos da Academia Brasileira de Belas Artes.

Imortal - cadeira nº 32
Membro da Academia Brasileira de Belas Artes

Imortaliza-se pela unanimidade de votos da comissão de avaliação da
Academia Brasileira de Belas Artes,
Acadêmico de Grau, cadeira n.º 32 Patronímica de Rodolfo Amoedo.
Obras em exposição permanente na Polonaise Art Gallery , em Woodstock, USA
Site artpolonaise
A sua obra encontra-se representada em vários museus e expressivas
coleções particulares e instituições no exterior.
U.S.A, França, Alemanha, Portugal, Espanha, Inglaterra, Itália, Japão e Canadá .


Críticas

"Amorelli, disse eu de outra feita, afirmou-se marcando suas obras com a aparente contradição com o imaginário, do que se vê com o que
Se pode sentir ou se permite divagar.
Repito então agora e quantas forem às vezes necessárias, que aí está o grande artista interior. Há que haver contradições para que atos, idéias e principalmente talento, encontrem campo fértil e sempre novo onde beleza e arte possam florescer em abundância.
Sua força mística e espontânea continua a aflorar em originalidade, quando através dela surgem na tela novos mundos que se interpõem sutis e fortes, habilmente captados pelo talento do seu criador.
Estamos novamente frente ao artista e sua obra e esta nos surpreende, seja na delicadeza de uma bailarina cujo movimento se fixou para sempre, ou na transposição de mundos e sentimentos que suas faixas negras e vermelhas parecem impedir, para logo a seguir nos permitir.
Há passagens, basta conhecê-las e vivê-las.
Tudo isso é você Amorelli e como as suas obras, vale a pena conhecê-lo."

Alex Nietch - Los Angeles, Califórnia

..."Todo trabalho do artista mantém perfeita coerência com a visão peculiar, do mundo que o cerca. E aí reside uma de suas maiores virtudes.
A pesquisa, o estudo e a utilização dos materiais básicos - das tintas às telas e às madeiras - constituem uma constante ao longo da carreira desse artista ainda jovem, mas de bagagem considerável, Amorelli.
Essa preocupação está dentro da melhor tradição das melhores escolas de pinturas, notadamente à francesa, no aperfeiçoamento daquilo que aquele povo chamar de métie.
O domínio da técnica, na sua incessante procura, traz o germe da renovação que faz do artista não só um pintor, mas o que os franceses, apropriadamente, chamam de artiste peintre.
É o que desde o início, Amorelli busca ser.

José Guilherme Mendes (escritor, jornalista e crítico)

..."Seja nas paisagens, nos trigais, nos cavalos, nos pássaros, bailarinos e D.Quixotes - Todos seus quadros se fundem num espírito de amor à terra, à liberdade de viver e de voar, à expressão máxima de se entregar à dança da vida, tendo como pano de fundo e acima de tudo a superioridade de espírito de um cavaleiro Medieval."
Mai (artista plástica)

"Suas Telas nos permite viajar às fronteiras do real e do imaginário,possuem uma atmosféra onírica. São repletas de sensibilidade e amor à Natureza ". Nos remetem ao poeta Lord Byron,quando diz : " Só o fantástico tem chance de ser verdadeiro "
Texto do livro de 50 anos da Academia Brasileira de Belas Artes ; pág 66 . A.B.B.A
Iracy Carise




 
Fonte: Site do Artista - 14/10/2007

  LOGIN DE ASSINANTES - Guia de Preços
Clique Aqui
 
  LOGIN DE ANUNCIANTES - Ofertas Especiais
Clique Aqui
 
        Copyright © 2007 Catálogo das Artes