Logotipo
Atualizado : 09/12/2016 às 16:53:38
Usuários On-Line :  0336
Catálogo das Artes - Menu de navegação
      Detalhamento da Biografia do Artista
<< Voltar
 NOTA : Clique na(s) imagem(ns) para vê-la(s) ampliada(s).

Artista : Max Bill
Algumas Obras do artista...

                             
 
   
 
 
 
                                   
veja mais...
LINKS COM REFERÊNCIA AO ARTISTA
BIOGRAFIA
 
Bill, Max
Winterthur, Suiça, 1908
Berlim, Alemanha, 1994


Um dos mais importantes artistas do Concretismo, Max Bill desenvolveu atividades em quase todos os ramos da arte - pintura, escultura, arquitetura, design gráfico - com excelência técnica e rigor matemático na composição. Estudou na Escola de Artes e Ofícios de Zürich; ao completar o curso em 1927, passou a ser membro atuante da Bauhaus de Dessau, até 1929. De 1932 a 1936, fez parte do grupo Abstraction-Création em Paris e apoiou o movimento da Arte Concreta proposto por Theo Van Doesburg. Em 1941, Bill veio ao Brasil e à Argentina, expondo suas obras e sendo grande propagador das idéias concretas, com grande sucesso. Organizou numerosas exibições de Arte Concreta, entre os anos de 44 e 64: a exposição de Kunsthalle em Basle (1944), Kunstgesellschaft (1960) e, também em Zürich, Helmhaus (1964).
Em 1937, Bill articulou a associação de artistas suíços modernos, Allianz, e, em 1941, fundou a editora Allianz. A partir de 1944, passa a lecionar na Technische Hochschule, em Zürich, voltando sua atenção particularmente para o design de produtos, com influência do funcionalismo da Bauhaus.
Em 1947, fundou o Instituto para Cultura Progressiva baseado em idéias funcionalistas. Em 1948, expôs em Sttutgart junto com Joseph Albers e Jean Arp e, no ano seguinte, mostrou mais de 50 trabalhos em uma exposição organizada com Pevsner e Vantongerloo em Zürich. Convidado a participar da Primeira Bienal de São Paulo em 1951, ganhou o 1º prêmio (aquisição) de Escultura Internacional com a obra Unidade Tripartida. Nesse ano, foi indicado para reitor da Hochschule für Gestaltung em Ulm, que ele transformou em uma escola superior com a prática voltada para o estudo das técnicas das artes plásticas e do design. Max Bill, prestigiado e sempre ativo diretor da Escola de Ulm, foi mestre de vários brasileiros, entre eles, Geraldo de Barros, Almir Mavigner, Mary Vieira.
Max Bill desenvolveu os conceitos de Theo Van Doesburg, sobre Arte Concreta, enriquecendo-os teoricamente, bem como o conceito de herança construtiva, com a inclusão a novas pesquisas matemáticas e tecnológicas. A intenção do artista era a de utilizar a geometria, a fim apresentar de uma nova visão sensível das descobertas na ciência. A obra de Bill foi por algum tempo denominada kalte kunst (arte fria), isto é, uma forma de abstração geométrica ou construtivismo derivada de complexas fórmulas matemáticas, que geram relações entre as partes que as constituem. As esculturas foram consideradas precursoras das estruturas primárias da Minimal Art.

Daisy Peccinini/Mac

 
19/02/2007

  LOGIN DE ASSINANTES - Guia de Preços
Clique Aqui
 
  LOGIN DE ANUNCIANTES - Ofertas Especiais
Clique Aqui
 
        Copyright © 2007 Catálogo das Artes